Escolha certa.

by 00:18
Trabalho: Teoria da cor. Noite sem dormir, peso de livro, mas recebo a minha recompensa:
a descoberta da escolha certa. 

   Quando eu tinha 6 anos pensei em ser a primeira mulher Presidente do Brasil, logo após me apaixonei por Pedagogia - o que dura até hoje -, mas com 9 anos comecei a me questionar em fazer Biologia Marinha, isso sem contar que já quis ser Química e Estilista (acho que sempre tive problemas na objetividade das escolhas.), no entanto o tempo passa e as profissões vão além das brincadeiras infantis, agora o jogo é a "vera". 
  Parece que com a entrada do último ano do Ensino Médio a mente começa a borbulhar, para mim que tenho certas dificuldades com "escolhas" isso aconteceu, e muito. O passo que você irá tomar de certa forma terá consequências fortes e sempre bate aquela dúvida crucial... E agora, como me definir? 
  No meu EM antes da faculdade precisei definir o meu técnico, mas antes do técnico a professora me pediu pra que eu definisse a faculdade. Durante este tempo tive que aprender a escutar outras pessoas e criar um equilíbrio: escutar as pessoas não significava que eu teria que ignorar o meu eu, mas sim que eu deveria analisar ambas opiniões. 
  Choveu Jornalismo. Choveu Comunicação Visual e Vestuário - para o técnico, depois de muito ouvir e pensar e repensar, botar na balança, escolhi a primeira opção e em conseguinte o meu primeiro passo ao mundo profissional: Comunicação Visual. E durante um mês de curso e alguns dias parece que todos acertaram e me fizeram escolher a coisa certa, não me esqueço de Milena falando: "Comunicação é MUITO você.", mas nada se compara ao que sinto deste "MUITO você."
   Um das melhores coisas que pode acontecer nessa vida é fazer o que gosta, é ter prazer em estudar aquilo e se dedicar. Obter amor ao que se estuda nos estimula a dar o nosso melhor, e mesmo quando tudo dar errado o amor que temos nos estimula a perseverar - e vim analisar isso ao estudar Teoria das Cores e perceber a minha gratidão ao escolher o curso certo. Não é porque é fácil que é prazeroso, mas é prazeroso porque há manifestação do meu interior nas matérias. A escolha certa me mudou.  
  Ainda quero Jornalismo, Letras, Teologia, quero Inglês, Latim e Francês... Há tantas coisas que anseio em fazer, tantos caminhos para andar, mas a melhor escolha é esperar em Deus e trabalhar, pôr a mão na massa, pois a fé sem obras é morta (Tg 2). Esperar pelo simples fato que a escolha certa no momento errado se torna errada. A caminhada se faz de passos e ele é dado aos poucos. 

  Para você que ainda não sabe o que seguir dessa vida, profissionalmente falando, pense com calma. O Sistema Brasileiro é falho nesta área pelo fato de tudo vir a tona no EM e ser quase obrigatório, por pressão social,  a Faculdade na saída da 3º série no EM, no entanto não pressione-se por isso, não vale apena, veja com calma e ponha tudo na balança (e lembre-se sempre: uma profissão que ganha bem não significa que é boa ou que é pra você.). Escute pessoas que te conhecem bem, no entanto saiba equilibrar a situação: Você x Povo. Ah, e escute e peça também orientação a Deus. 

  Obrigada à todos que me aconselharam batendo na tecla sobre Comunicação Visual. Estou satisfeita e feliz com ele. Rs. (Acho que deu pra perceber.) 
  E o post acaba de expor o motivo da minha ausência aqui. Rs. 

Um beijo, @nicksfun

(Obrigada Espírito Santo.) 


  

Só.

by 23:54
Полька Dot искусства обувь печати Паула McGloin | Society6


   É estranho, e como nunca gostei do normal acabo gostando do estranho. É poético, confuso e ao mesmo tempo vive-se um tempo de clareza através do silêncio. Não é engraçado, quem sabe mais tarde seja, mas hoje é profundo, é tudo veloz, mas o processo é lento... Só se verá no futuro breve. 
   Entendo que as lágrimas tem sido para regar, o que não sei que fruto dará. E o sensitivo tenta transcender e tudo fica além, além de onde posso tocar ou ver, ou sequer explicar. Tudo torna-se distante e poético, não deixando de ser complicado. Tudo encontra-se uma bagunça, quando o que se mais anseia é organização. Vida louca, vida. 
   Paradoxos e utopias, emanados exacerbadamente. Só no silêncio, somente só, e com a companhia de si mesmo. Pode parecer sombrio e frio, no entanto, é nesta solidão que  encontra-se uma virtude: a solicitude. Onde a alma presta atenção, e espera a escutar a voz de Deus, onde os gritos da alma ficam inexistentes, na solicitude o lugar sublime é alcançado.  

@nicksfun
(Obrigada-Espírito-Santo) 

Menina de alguém.

by 04:00


Enquanto entrava sorridente na lanchonete, meus olhos refletiam a verdadeira face das suas expressões. Para os que não a conheciam tão bem, parecia ser uma dessas meninas maluquinhas, irreverentes, cheias de coragem e dispostas a tudo por uma boa risada. Era talvez agradável de se ver e a convivência era sempre salpicada de piadas sem sentido que tornavam o nosso ar mais leve. Era uma mocinha bonita, e aquele sorriso que não lhe saia do rosto era seu melhor acessório. Mas depois de algum tempo, de muitas risadas espalhadas e muita amizade amadurecida, já tinha aprendido a contar os olhares e os disfarces. Ela sabia muito bem. Não me enganava mais.
E nem era tão difícil notar. Um pouco mais de atenção e seria fácil interpretar a forma despretenciosa como andava. Estava agitada, rindo um pouco mais que o necessário e ficando nervosa ao menor risco de ficar sozinha. Garota boba. Está com medo de pensar.
Quando me viu e sorriu de longe, pude ver todos os seus dentes e    pelos olhos    seu coração. Eu sempre a irritei dizendo que tinha olhos grandes demais, e tinha. Com ela passei a acreditar que os olhos são a janela da alma, e disso ela também sabia muito bem. Por isso o olhar nervoso, rápido, quase ríspido, que corria de qualquer correspondência externa possível. Do jeito que estava se entregaria mais facilmente que o normal.
E de repente meu coração se afligira. O que perturbara minha menina?!
Percorri em pensamentos todos aqueles motivos que poderiam machuca-la, principalmente os improváveis. Porque além de alegre era muito teimosa. Tinha mania de se recusar a sofrer pelas causas habituais de todo ser humano. "Perda de tempo" dizia. Mas não era... Não se perde tempo com as experiencias que nos constroem e transformam. E elas eram inevitáveis. E ainda que se escondesse, elas um dia encontrariam o caminho atrapalhado do seu coração.
E ele era tão pequeno.
Enquanto dançava sozinha ao som da banda (ela tinha mesmo essa mania de querer ser maluca, é verdade), entendi que ainda não seria por agora. Minha menina teria que sofrer para aprender a lidar com a vida. E por mais que sorrisse, que negasse, que fingisse, que forçasse, enquanto pudesse, as lágrimas viriam (talvez incontroláveis).
Porque a vida se constrói em golpes, minha menina. E ser moldado dói.
Ninguém disse que seria fácil...
Mas ainda quero estar aqui. Adivinhando o que você não me conta e te prestando o socorro que você precisa, no silencio que você tanto preza.
Estou aqui.

    Texto feito por Patricia Rodrigues inicialmente postado no blog Jeito de Expressar Mais um texto na categoria "Outra Voz" - categoria a qual será presente no Voo da Fênix todas as quintas-feiras. 

Problemas com o sono.

by 00:21

"Nunca vem na hora certa" - nada como definir meu dia em 6 passos.

    Tem uma pequena errata ao comparar com minha vida, mas enfim é basicamente isso, preciso dormir, mas estou aqui.  

@nicksfun, beeeeijos! :* 
(OES)
Tecnologia do Blogger.