slide

amanhã eu faço.

by 11:59



o título foi extremamente óbvio. 

essa é a minha resposta - com muito pesar - para muitas coisas, inclusive para este blogger. 

o layout está ruim, ainda não está o tanto quanto quero; 

não li todos os textos dessa matéria, deixo para depois; ou desisto da matéria.

sonho em saber sobre esse assunto... amanhã eu faço. 

sabe aquele livro maravilhoso, que tem tudo relacionado comigo? Next week. 


A partir de manhã não falto. 

                                   Esse texto não está tão finalizado. 

                                                                               Onde está uma bibliografia canônica? [ é necessário mesmo isso] 
Deixemos então para depois escrever o texto, hoje irei apenas ler uma nova bibliografia. 

DESISTO. 
        desisto. 
                   d e s i s t o 

amanhã eu faço, amanhã eu consigo, quer vir comigo?
                                                             ahhhhhhh hoje eu não vou, estou cansada!

na verdade, estou sempre cansada.

s e m a n a q u e v e m v a i t u d o m u d a r ! 
e , s e s e m a n a q u e v e m n ã o c h e g a r ?


somoservas

- obrigada Espírito Santo.

E o quadro a óleo?

by 16:30

  Quando te olha nos olhos e você se desmonta toda, quando os seus braços estão esticados me pondo sobre o cavalo branco e me levando ao infinito e além, logo após um beijo me despertar da morte. Depois de caminharmos à cavalo em rumo ao horizonte brilhante o que faremos? Vamos rir como se tivéssemos engolido gás hélio, vamos deixar os nossos olhos brilharem e completar as frases um do outro, vamos cariciar nossos dedos, nos aproximar e quase dar um beijo, pois a partir daí a cena se encerra e em belo letreiro anuncia: Fim.  

  Como é feito a mistura de uma tinta a óleo? Os iniciantes nessa arte tendem - creio que por ansiedade - a comprar inúmeras tintas e mistura-las produzindo assim um quadro sem personalidade, e de brilho falso, como alguns arriscam a dizer. Uma das dicas que achei na internet é experimentar fazer do seu jeito, em tonalidades diferentes, e ouso a dizer que você vai começar a sentir seu coração a palpitar vagarosamente quando o tom se aproximar. Uma dica muito interessante do site "Amo pintar" diz  que cores complementares, cores opostas no círculo cromático, criam combinações vibrantes e beneficiam-se um ao outro quando colocados lado a lado, então ao mistura-se elas neutralizam-se, posso dizer que elas tornam-se uma? A tinta a óleo é tão delicada que fica molhada durante d i a s, e nesse período o cuidado é redobrado, ponha em um lugar escuro, seguro, fresco e sem poeiras. É bom também anotar que a ventilação deve ser sempre adequada, pois o cheiro da tinta pode ser irritante ou perigoso. Num quadro é um importante esquecer de Da Vinci, Malena Flores, Van Gogh, Michelangelo, Raíssa Bulhões, não é esquecer de jogar no mar do esquecimento e rir maléficamente após, mas sim saudosamente agradecer por todo caminho e sussurrar o seu nome para si mesmo, lembrar dos dedos que agora carregam o pincel. E voilà, deleite-se sobre a pintura.

   Ao subir no cavalo a garota pode fraquejar e simplesmente dizer que não consegue subir, ela tem medo de altura, ela acha que o cavalo vai dar um coice, ele vagarosamente suspirou, mas desceu do seu cavalo e gentilmente arranjou um modo deles estarem juntos, ora andavam ao horizonte, ora ela se permitia ser levada e receber o vento no rosto, e cabelo, assim como o quadro. O amor andando daquele jeito, todo se tremendo, todo se bulindo, recebia vento no rosto para ser arte, para ser deleitável e não intoxicável. Ao sentar para descansar no sofá verde musgo - bastante confortável para dizer a verdade - eles discordaram sobre o filme, sobre o tempo, sobre detalhes da caminhada, ela ria, ele dizia que a piada não houve graça, ela morria de frio, e o tempo para ele era sempre calor ou extremamente fresco - o que era o frio? Embora opostos, como cores opostas na escala cromática, o tom quente abraçou o tom frio, a cada toque uma intensidade, a cada modo um ajuste e seus corações descansavam sabendo do pertecimento de causa. Houve beijo, e houve começo, ali não era o fim, era o começo de longas manhãs, havia dias que mesmo com a janela da casa fechada  o sol era tanto que os raios entravam e os despertavam, havia dias que mesmo com todas as tentativas de melhora eram dias sombrios as tintas estavam sensíveis e qualquer movimentação errada era sinal de guerra instalada. Dias de escuridão é necessário o quadro se expor ao escuro, onde a intimidade é revelada, um lugar fresco, encontrar o seu lugar de segurança e sem poeiras - as coisas velhas se passaram e tudo se fez novo. 

   Eles nunca tinham pensado que o amor é um quadro pintado a óleo, que ambos em suas diferenças se rendiam em busca da neutralidade como tintas e construía algo único, nunca visto, através das suas palavras, canções e ações. E sussurram entre si várias vezes voilà, voilà, voilà, voilà, era como se dissessem aqui está o nosso amor, aqui está as nossas contradições, aqui somos dois que buscamos virar apenas um, aqui está a nossa pintura, feita longamente, construída, e não algo imediato. Voilá! Receba o vento no rosto que relembra que deve ser leve e não pesado. Voilá, eu deixo você pintar em mim sua cor,  voilá tome as minhas mãos, voilá deleite-se no quadro.


Esse texto é para matar a saudade da escrita, mas também para entregar a alguém.

Para nós que muitas vezes me faz desmistificar o relacionamento perfeito da comédia romântica, mas me faz ver 1 Coríntios 13, onde o amor é paciente, não é soberbo e esquece das coisas que foram feitas contra nós. Para nós que temos pincéis em mãos, mas somos conscientes a existência de um Artista maior que nós. Para você que me ama quando não me amo, e fica de baixo da lona esperando a chuva passar, para você que segura minha granada, que entende que nosso amor não é de filme nem nada, mas a bilheteira nós dois compramos, e bilhete comprado não é bilhete jogado fora. Para você que eu sinto um desconforto em usar certas palavras, mas eu te amo.

Obrigada Espírito Santo 

Still you made a way

by 23:13

 Há alguns dias essa música Here in my life tem me deixado feliz/triste/esperançosa, um misto de sensações, tudo ao mesmo tempo. Essa frase em especial tem me deixado louca "Still you made a way" (Mas você fez um caminho.). Hoje aos 21 anos nitidamente não tenho a vida que sonhei na infância, e também não tenho a vida que projetaram em mim, as vezes (leia quase sempre) me pego frustrada desde a pequena a grandes coisas, por atitudes que não tomo, me frustro pela minha idade e o quanto as coisas vão se tornando mais difíceis aparentemente com o tempo. Eu olho para mim e vejo neblina por cima de neblina, vejo uma bagunça interminável, sinto me tão inútil ao olhar para as outras pessoas e as vendo se desenvolver e olho para mim a coisa mais nítida é a nuvem de fumaça que me cobre. Tenho andando em crise, tenho me rendido ao trocar minhas orações por frustrações, tenho deixado a ansiedade me subverter. 


Então essa música surgiu para mim. Uma música antiga e com letra simples. 

Still You made a way
You're my freedom
Jesus you're the reason
(...) 
Where would I be without You
Here in my life, here in my life?

  Quando eu penso nesse caminho que Jesus nos fez, me fez, é como pensar no trabalho concreto na feitura de uma estrada, a dureza de pegar uma enxada e sol após sol capinar, deixar a terra plana, para que eu anos depois de anos passar. Imagino o trabalho árduo feito pelas mãos dEle e eu fico "maluca" quando escuto porque isso me faz eu me questionar:

Por que está abatida, oh minha alma? 
É só andar, Ele fez um caminho pr'eu andar!

  Os tempos tem sido cruéis para a minha mente, tem sido degradante, mas nada se compara ao caminho que Ele me fez. Como eu posso me estagnar diante de Cristo? Tem dias que minhas orações parecem não ser ouvidas, o teto parece de ferro, bronze ou seja lá o que for, minhas palavras logo se perdem, se embargam e durmo mais cedo. Contudo quando volto para essa música lembro de um caminho que era inabitável por mim, intimidade de pai e filha era irreconhecível porque havia um abismo entre eu e Deus, mas tudo se desfez no ato na Cruz, quando Cristo tomou a Cruz Ele tomou sobre si o peso que eu levava, tomou a minha escravidão e a tornou em liberdade. E isso nunca foi porque eu fiz direitinho o dever de casa.

  Quando as minhas orações aparentemente parecem não ser escutadas, e como se Deus sequer me amasse e a minha mente produz mil e duas loucuras para que eu abaixe minha cabeça, me envergonhe e me ache indigna de me sentir bem, então essa canção me faz lembrar que Cristo é a razão para que eu tenha uma liberdade e ande no caminho - o próprio se fez o caminho por mim - e tenha intimidade com o Pai, embora as vezes pareça ser difícil o pior Ele já fez por mim o que me resta agora é insistir, pois o meu fardo Cristo tomou por mim. Ele me escuta, me ama, e minha mente pode sossegar.

  Meus planos ainda não se concretizaram, a minha vida é uma bagunça, há neblina em mim, mas há uma razão sobre todas as minhas problematizações para continuar a viver. Há um respiro de alívio, há um silêncio quando tudo se fez caos, há um "continue" quando tudo que quero é parar, tenho um lugar para olhar quando tudo se torna diluído e confuso. Aquelas mãos perfuradas, aquelas cicatrizes, aquela lança na barriga, ter saído do seu tempo e entrado nesse caos de mundo que tem dia que não suporto mais, ter passado por dores, foi por minha causa, foi para fazer um caminho para mim, Ele me amou. Ninguém pode apagar isso. Nem o meu pecado, minhas promessas não cumpridas, minhas orações vazias, meus socos e desistimentos, nem minha ansiedade, nem minhas crises de choro, nada pode apagar o caminho e a liberdade garantida naquela Cruz! É inacreditável, mas pode acreditar! (rs)

Embora esteja díficil aos meus olhos
você venceu por mim
eu vou continuar 
porque teus olhos me viram
e há amor neles
- mesmo você conhecendo o meu coração. 
Não tenho como entender.

Você foi e não me deixou só
o Teu Espírito habita em mim
embora haja caminhos de morte
Tua presença é o meu consolo e 
minha fortaleça. 
Não vou desistir 
Você venceu por mim.
E anda comigo
Está comigo
Para sempre.
Não existe outro amor assim.

Beijos, Nicole Antunes.

Obrigada Espírito Santo por não desistir de mim. 
Obrigada Espírito Santo por usar palavras quando eu não consigo dizer nada.
Obrigada Espírito Santo por me entender, embora eu não me entenda.

Prince of peace (mas daí isso já é
 outra música, pra outro dia... haha)

sobre 2017 e desejos.

by 10:28
    Sempre gostei de listas descritivas, mas é uma droga porque nunca, nunquinha, consigo fazer uma! No entanto ultimamente tenho visto que mentalmente eu fiz uma e que manêro!!! Então, por quê não postar por aqui? (afinal onde estão os textos com frequência???).  Essa é a minha listinha de 2017, sobre minhas metas, recados e desejos.


Um dos objetivos dessa lista é fazer coisas que não precise de muito/ou quase nada de financiamento!

1. Beber mais água. 
Em média durante o dia bebo um a dois copos de água, e hello! eu moro na Bahia com o calor que vivemos aqui 2L é mamão com açúcar.

2. Acessar menos o facebook. 
O ano nem começou direito e tenho percebido que essa é a rede que mais me faz mal! A continuidade das postagens, a acelaração diária, a falta de controle sobre o horário que entro e saiu, alguns temas de postagens. Mano! Tem hora que aquilo me arrasa, então, Nicole, que tal nesse ano evitar um pouco essa rede social? Ficar sem entrar mesmo! 

3. Ler um livro por mês
Opa! Essa é uma meta ousada, ousada porque é definitiva, observe que nas outras não havia uma exatidão no tópico. Atualmente - e isso é quase uma confissão de pecado - eu tenho mais de 25 livros abertos em leituras. Como conseguir fazer isso? Lia dois livros ao mesmo tempo, depois desistia de um e escolhi mais outro, no fim de 2016 fiquei com 25 livros - sendo que alguns estou ignorando. 
Caso consiga ler um livro por mês no fim do ano ainda me restará 13 livros (caraca! mais que a metade!), porém essa meta não é nada de outro mundo e sinto que posso me esforçar para demarca-la. 


4. Cuidar da pele. 
Nem tenho certeza que coloquei esse tópico, mas é porque tenho que admitir que não tenho uma boa fama relacionado a minha pele! Tiro as espinhas sem dor ou piedade, mancho a pele e depois me olho no espelho de modo mais deslavado possível como se aquilo de modo mágico brotou em minha pele! Como estou adotando um método de menos grana possível para a realização das atividades (para no fim do ano a desculpa não ser: poxa, não tive grana!) o cuidar da pele é não mexer em coisas que não devem ser mexidas e limpar, coisas básicas, não é nada como: passar 4885415 cremes. Calma, miga!

5. Assistir mais! 
WHAT? Normalmente quando assisto coisas é por influencia de Bruno ou então é um cúmplice da preguiça. Preciso assistir mais filmes, uma série (e acompanha-la), pensar sobre ela, assistir documentários (eu amo doc!), coisas mais focadas e não aleatórias, e conhecer mais quem produz aquilo! (ISSO VAI SER MUITO DÍFICIL!)

6. Arrumar meus documentos.
Colocar numa caixinha e fazer os que faltam, isso requer mais atenção que os outros tópicos, mas está aqui porque to procrastinando horrores então estou me dando uma forcinha para mim mesma! 😀

7. Terminar o que começou. 
Óbvio demais. 

8. Não ficar com nada dos outros em casa. 
É seu, miga? Não, poxa que pena! Se gostou muito anota o nome, se não... que pena, mas devolve! 

9. Não ficar com 700 agendas.
Tenho uma mania compulsiva por agendas, e as pessoas me incentivam com isso, porém ficar com 5 agendas uma para cada coisa não é coisa de gente normal, afinal uma é pra dizer que respirou 3 vezes, outra pra dizer a quantidade de copo de água que você bebeu... (isso é uma hipérbole, migos!) A questão é: OTIMIZAR. 

10. Estudar mais línguas. 
Se tem uma coisa que em 2016 foi bom verdade seja dita, foi minha relação com o inglês! Saiu do papel de sonhos, desejos e afins e Deus (porque só Ele mesmo, serião!) tem me ajudado a aprender a língua, não só gravar vocabulário, mas falar e cantar (meus vizinhos bem sabem!), porém eu ainda sou intermediário e estou muito longe por exemplo de ler um livro, e meu objetivo de leitura ainda é a bibliografia da Amy Carmichael! (meu xodó!). E se em 2017 levar a sério meus estudos com o inglês, foco no Espanhol! Mas calma, uma coisa de cada vez!

11. Ir a psicóloga. 
AI, essa doeu! Há mais ou menos 4 meses fui identificada (ou mais) com ansiedade e estou batendo o pé para não ir ao psicólogo, porém meu fisíco está sendo altamente prejudicado com isso - não só físico como na realização de objetivos, e também cumprir minhas responsabilidades.

12. Orar pelas nações
Para quem não sabe (e por muito tempo escondi isso) eu a-m-o missões, amo pensar em outros países, estudá-los, pensar em coisas para ajudar, e entender que o nome de Deus precisa ser glorificado lá. Ok, é muito difícil falar sobre nações em 5 linhas do blog! Mas um dos objetivos desse ano é pegar o mapa que tenho na parede do quarto é virar uma grande lista de oração, porque todos somos missionários e enquanto não viajo a outros países que através do meu joelho eu possa ir! 

amo mapas! tinha que por um aqui! <3 

13. Participar mais das coisas na Universidade
Ihhhhh... a Lista não era pra ficar tão séria, mas já que ficou... Tenho uma resistência muito grande em permanecer na universidade e me envolver com questões que precisam ser envolvidas, principalmente o movimento alfa e ômega! 

14. Seguir a lista! 
Ser um continuamente sendo, disponível ao fazer, disponível a Cristo porque se Ele quiser mudar alguma coisa na lista? Que a minha obsessão pelo controle não a tranque-a e sempre permita que Ele me mude.

15. Postagens como essa.
Ter postagens por aqui me faz bem, e é uma das coisas que eu tiraria da lista de procrastinação. Então espero que seja isso! 

Acho que terminamos por aqui. 

No ano de 2016, com todo o caos que fora no Brasil, eu aprendi muito. Com Deus, com a vida, com meu namorado, com minhas programações loucas, com minha família, com amigos, comigo mesma (hello mundo! agora estou sabendo quem sou... e to aceitando isso!) foi um ano que fiz de conta que era Zeca Pagodinho e deixei a vida me levar - nesse ponto foi algo horrível - mas a misericórdia se renovou e tamo aí com 2017! 

Que venha as surpresas! 

Obrigada Espírito Santo por me ajudar em meus medos, 
e que em 2017 eu leve mais a sério a nossa amizade!




réu confessa

by 00:44



    Há muito tempo conversei com meu namorado a respeito do quanto eu desejava mudar o meu modo de escrita no blog e transformá-lo como se fosse um diário de jornada, ele gostou da ideia, fiquei mais animada etc, mas advinha o que aconteceu? Procrastinei. Esqueci. E joguei onde sempre jogo todas as minhas coisas na caixa perdida no tempo e espaço. O que seria essa caixa perdida no tempo e espaço? Duvido muito que você não as conheça, são caixas que funcionam como compartilhamento da vida, a caixa onde joguei o plano de ter um blog de jornada foi a dos "planos adiados", e também na caixa da "frustração/não vai dar certo" (em meu imaginário possuo várias caixas) Minha mente é uma loucura, e desde já confesso-me como acumuladora, não de objetos em si (as vezes, afinal de contas sou uma "futura" professora, amo acumular umas anotações em papéis), mas de situações e as minhas preferidas são: acumular livros para ler, problemas nas relações diárias, desistências no meio da jornada, achar que algo vai dar errado e por isso nem tentar, adiar para depois quem sabe dar certo.. "Afinal, ainda não é o tempo" (isso pode acontecer de verdade, mas a maioria das coisas que uso essa justificativa amigos, é sem noção/base de nada). Enfim, sinto que Deus chamou minha atenção e me fez olhar para a bagunça que a minha vida está. E é constragedor como eu deixei tudo tão solto nela.

  Nesse exato momento estou me sentido um pouco sufocada por meus próprios pensamentos. O meu maior problema é que posso até começar a fazer algo, mas nunca p e r m a n e ç o, e quando dou a louca (como agora) às vezes quero abraçar o mundo de uma vez por todas e falar: A PARTIR DE HOJE VOU MUDAR, igual a dieta, sabe? Inclusive nunca consegui fazer uma dieta se quer na minha vida. Atualmente vivo num determinado ponto que não consigo mais iniciar nada, e nem confio mais na minha palavra de "o que vou fazer" porque respondo a mim mesma que não tenho forças para tal ato. Não sei se você reconhece as minhas palavras em seu cotidiano - talvez sim, talvez não - mas isso tudo causa um impacto do tamanho do mundo todo. Viver sem acreditar em si mesma é um completo desastre. Entendo que preciso confiar em Deus, pois quando não consigo Ele consegue, contudo há tempos que são tão dramáticos e intensos que não oro, não leio a Bíblia, não fico nEle (entende quando digo que há um impacto em todas as áreas na minha vida?). 

  Eu amo, a-m-o mesmo um filme chamado Julie & Julia, é o tipo de filme doce que dá enjoo, o tipo de filme que Bruno assiste com dificuldades e que eu fico com um lencinho enxugando as lágrimas (o lenço é só para construir uma imagem mental, limpo as lágrimas na mão grande mesmo!). Durante o filme, Julie tenta não desistir de tudo quando está insatisfeita com a sua vida, e o seu marido da a ideia de um blog, onde ela faz uma desafio de 524 receitas durante um ano - com resenha de todas as receitas no site no dia seguinte após o experimento. Há uma cena que Julie deitada na cama chorando, recebe uma ligação da sua mãe (mãe esta que dá aqueles esporros que não ajuda muito) que relembra o quanto ela nunca termina nada que começa, de como aos 30 anos não conseguiu finalizar nada, e que até do seu blog que estava indo bem sente as pernas vacilar em conflito do continuar ou desistir. Quase sempre me sinto assim

  Estou decidida a abrir o meu coração. Pensei em excluir esse blog e criar outro, com outro nome etc - até porque quando estamos animadas a mudar surte uma tendência de sair fazendo tudo novo - mas as vezes precisamos permanecer no velho, o velho dói e nos faz lembrarmos das nossas fraquezas, e promessas não cumpridas, mas o velho possui o nome de "Voo da Fênix" e nesse período tudo que eu preciso é renascer das cinzas (entendo que não irei renascer só, não faço nada só, minha força por ela mesma é vã.), por isso preciso permanecer e dar a continuidade a este espaço. Esse diário de jornada - que não será sobre viagens (Oh Cristo! Quem sabe, né?! hahah), que não é sobre culinária, fotografia, leitura (apesar deu querer muito que fosse apenas sobre essas coisas acima). O blog é principalmente sobre a vida de uma pecadora, é sobre tudo que eu posso oferecer atualmente: a minha escrita. São sobre coisas ruins e como não sei me encaixar, e como sou diferente, estranha ou não sei. Não há promessas que apartir de hoje não vou desistir de nada, não há promessas de nada - não sei se estou pronta a refaze-las. Quero apagar esse texto todo.   De coração aberto não quero tomar forma de vida de instagram, por mais que eu busque...  Ter uma qualidade fotográfica no blog (seria esse meu sonho?) porque ainda não tenho a câmera, por enquanto ainda teremos fotos via pinterest, we♥it e outros lugares que amo! Aqui não é nada de outras blogueiras, porque sou eu! (escrevo para aceitar este fato). Aqui não pode ser somente o desejo frustrado de uma vida perfeita, mas sim a vida real.

Dou o que tenho. Dou palavras. Escrevo porque permanece, e a mente é fraca, logo escrevo tudo que tenho e quero, e devo voltar a fazer. Não sei se ainda é o mesmo voo, mas é a mesma (??) fênix.



Observação: fiquei um tanto arrasada quando soube que esse texto, se parece com esse:http://fenix-es.blogspot.com.br/2016/03/sernix.html, mas podemos dizer que foi uma continuidade? sim, podemos.
   

Obrigada Espírito Santo





Com rugas

by 11:05
Estou atrasada
- de novo
mas recebi visitas
e decidir parar,
foi o silêncio
foi o espaço vazio
foi a realidade
me pondo sentada
me deixando encabulada
me pondo no meu lugar.

São as lembranças perdidas
e a minha inércia vivida,
convivida,
passiva.
Perdi,
deixei passar
deixei de amar
me fiz de ingênua
e depois estátua
agora,
agora tá difícil de andar.

Quanto mais o tic
faz tac
mais atrasada fico
mas aqui a poesia
registro como um ofício
o silêncio declara
o que o riso abafou,
o silêncio declara:
- O que fiz com o meu tempo, Senhor?


- Obrigada Espírito Santo - 


Tecnologia do Blogger.